em

Morena com Fogo e Atitude.

Como as redes sociais e os chats aproximam as pessoas não é, é, uns dizem que aproxima outras afirmam que afasta, mas o que vou relatar aqui foi aproximação, e uma bela, picante e caliente aproximação.

No ano de 2012, final do mês de outubro Wellington escolhe um site e entra no chat, busca uma sala para bater papo e acessa a sala casados, escolhe um nick e logo começa a provocar as mulheres para bater papo dando cantadas, mas nenhuma respondia, até que ele nota um nick, “lilika”, bloqueia a conversa com ela e chama ela pra conversar pra surpresa dele depois de tantas tentativas ela responde e o papo desenrola e eles vão para o reservado ali se apresentam contam seus nomes verdadeiros qual era a situação de cada um deles, e por incrível que pareça eles estavam atravessando uma fase complicada em seus casamentos e isso fez com que eles se apegassem trocando contatos e foram se falando e os dias foram passando.

Wellington é alto com seu 1.90, cabelos castanhos encaracolados, 90 kg, pele clara, olhos castanhos, voz grave e muito carinhoso e romântico, Lilika é morena, tem 1.65, cabelos pretos pelo ombro, olhos escuros, voz macia e doce também muito romântica e carinhosa. Eles se falavam praticamente todos os dias isso de duas a três vezes por dia fora as mensagens via sms, o relacionamento fortaleceu pelo fato de eles estarem atravessando fase difícil no casamento e por estarem muito carentes.

Tudo começou no final de outubro, passou um mês, final de novembro eles resolvem assumir um namoro mesmo que virtual, fato estranho né, mas rolou, Wellington pede Carol em namoro, sim, o nome de lilika era Carolina, Wellington pede Carol em namoro por telefone ao que ela aceita de pronto, pois eles estavam muito apegados, ele compra um par de alianças de prata começa a usar e envia por correio a aliança para ela, ela recebe e de pronto começa a usar, Wellington muito romântico que e envia cartas escritas à mão para Carol, cartões românticos, tele mensagens tudo estava muito lindo, mas faltava o encontro, o beijo, o abraço, um sentir a pele do outro, o toque, passou trinta dias, sessenta dias, e no final de 2012 eles combinam de encontrarem, mas como fariam, pois eles moravam em estados diferentes, ele no Paraná e ela em São Paulo, mas para surpresa dele ela se dispõe em vir até a capital paranaense e pergunta se ele iria até lá para encontrar com ela, nossa, o coração de Wellington acelera e prontamente ele responde rindo sim, sim, vou, como não.

Então ele ficou responsável em reservar um quarto de hotel, tudo certo então, hotel reservado, dia e hora tudo certo.

Depois de tudo acertado a ansiedade era tanta eles não viam a hora de o dia chegar, vale lembrar que no decorrer eles faziam amor por telefone, kkk, sempre que estavam sozinhos em suas casas um ligava para o outro e ali falando besteirinhas um no ouvido do outro e se tocavam e um imaginando o outro gozavam e isso fez com que apegassem mais e mais.

Enfim o dia chegou, ele sai de sua cidade a 60 km da capital e ela sai de sua casa, nesse dia não para ir ao trabalho, mas para ir ao aeroporto embarcar em um voo rumo ao Paraná, mais precisamente, a capital. Ele chega a capital vai ao hotel confere se esta tudo certo vai ao quarto confere tudo certinho, desce e espera Carol chegar.

Não demora muito tempo Carol chega, a sensação e a reação deles foi algo indescritível, ela desce do taxi e se abraçam ela baixinha se pendura no pescoço de Wellington e diz, “nossa que delicia poder te encontrar, te abraçar”, e o abraço foi tão intenso que ela mancha a camisa dele com batom, se beijam ali, se olham rindo e lentamente vão entrando no rol de entrada do hotel, ele pede a chave do quarto e vão subindo, dentro do elevador só estavam eles, ali eles se abraçaram, se beijaram e sem perda de tempo Wellington foi logo falando quero realizar tudo que por telefone a gente falava, ela então diz, “o que?” ele – “quero fazer amor gostoso com você”!

Ele abre a porta do quarto e num gesto rápido pegou Carol no colo, ela fica surpresa e começa a rir, abraça Wellington pelo pescoço e se beijam, ele coloca carinhosamente ela sobre a cama volta e fecha a porta.

Ele volta pega nos pés dela tira os calçados e massageia os pés ela relaxa e diz “é tudo que eu tô precisando”, mas ele continua massageando, e diz,”, mas não vou ficar só nos pés viu”, ela fala, “sou toda sua, faça o que quiser comigo”, ela estava de vestido e ele ao massagear os pés levanta as pernas e vê as coxas, coxas grossas que eram, ela olha pra ele mordendo o cantinho do lábio e abre as coxas e deixa a calcinha e consequentemente a xaninha a vista, ele logo fica excitado e desce rapidamente massageando a panturrilha, e logo estava nas coxas, ela pede pra ele tirar o vestido ele assim faz deixando só de lingerie, mas ele se deita ao lado dela com braço por baixo da cabeça dela e esta vai descendo e enquanto se beijam ele desabotoa o sutiã e começa a lamber os seios deixando ela muito excitada com os mamilos durinhos, enquanto trabalha com a língua nos seios as mãos dele estão tirando a calcinha e logo o faz, deixando ela nuazinha, ele desce entra no meio das coxas de Carol e abocanha a buceta dela, xupa com intensidade a fazendo estremecer de tesão, ele logo tira sua camisa seu sapato e desabotoa o cinto e a sua calça, o que ela logo faz é tirar a calça dele deixando ele só de cueca. Carol então resolve dominar a transa faz Wellington ficar por baixo e lambendo o peito dele, a barriga vai logo tirando a cueca e xupa a pika que ela só ouvia falar, engole com vontade e intensidade, ela já estava toda molhada de tesão sobe e senta sobre a pika rígida de Wellington e ela logo penetra aquela buceta quente, molhada e macia ela cavalga freneticamente pois desde outubro eles se falavam, faziam sexo por telefone, sentia tesão e ate gozava mas não sentia aquela pika dentro dela e agora não queria perder nem um segundo daqueles momentos que agora estavam desfrutando, de tanto cavalgar eles logo gozam, ela então convida ele para tomar banho, o que fazem e embaixo do chuveiro enquanto se ensaboam se acariciam, Wellington é alto com seus 1. 90 e Carol como é baixinha com seus 1.65 ficam fácil pra ela xupar a pika que embora tivessem gozado já estava rígida, dura como um pau novamente, ela xupa, com a agua caindo sobre seus corpos, ele geme, arrepia e estremece de tesão, e ele logo põe ela de quatro ali mesmo embaixo do chuveiro e segurando no quadril mete forte na buceta fazendo ela gemer, ele soca forte e rápido forte e rápido fazendo com eles não aguentassem por muito tempo e gozassem de novo.

Se recompõem saem do chuveiro, mas tudo não estava acabado, voltam para cama e ele senta no canto da cama enrolado em uma toalha ela vem envolta em uma toalha também e senta no colo dele e ali se beijam lentamente as mãos de ambos passeiam por seus corpos a toalha da Carol cai ela esta nua de novo, ela remove a toalha que escondia pika que estava levantando a toalha se ajoelha e carinhosamente vai lambendo a cabecinha, as bolas e delicadamente vai colocando na sua boca, e repete, lambe a cabecinha, as bolas e delicadamente vai colocando na boca até engolir tudinho, com essa sequencia de movimentos Wellington gemendo de tesão se deita e curte, isso dura uns dez minutos, então Carol se levanta vem de costa e esfrega sua buceta úmida e quente na pika, Wellington então segura a pika e Carol vai sentando e a pika vai entrando todinha nela, ela então engole tudo com sua buceta e começa a rebolar, a fazer entra e sai, engole e solta, engole e solta, engole e solta, cada vez mais rápido e mais intenso ela cada vez mais empina o bumbum e Wellington tem uma visão erógena maravilhosa, vendo aquela buceta gostosa engolindo sua pika, ela vai aumentando cada vez mais a intensidade, e mais, mais, mais mais e mais até que pela terceira vez ele gozam e agora, a terceira, foi pra bambear as pernas e ficam esmorecidos, se deitam na cama e relaxam.

Se acariciam por mais um pouco de tempo, mas precisam se recompor logo porque Carol precisa voltar no mesmo dia para São Paulo, pois ela estava ali escondida de seu “marido”, de seus filhos e dos seus colegas de trabalho, ninguém sabia que ela estava ali, e isso tornou o encontro e a transa mais gostosa, pois afinal, o que se faz escondido é mais gostoso, não é?

E então Wellington acompanha Carol até o aeroporto, ela volta para São Paulo e ele retorna para sua cidade, foi à única vez que se encontraram o namoro não continuou devido a distancia e a dificuldade para eles se encontrarem periodicamente, mas o único encontro e a transa valeu a pena, ah si valeu, mas depois de quatro anos eles ainda são muito amigos e mantem contato se falando sempre que possível, quem sabe um dia eles não voltam a se encontrar, isso o tempo dirá.

Escrito baseado em fatos reais vividos por Bernardo Lingam.

Esta postagem foi criada com nosso formulário de envio fácil. Crie seu post!

Relatório

O que você acha?

Escrito por BernardoLingam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A sodomização da Juiza

Aventura inesperada em ilhéus