em

A Chamada de Socorro.

Sonia e Ivone são duas amigas, colegas de trabalho e confidentes. Elas trabalham no serviço de atendimento móvel de urgência, o Samu, e com elas trabalha o Fran, isso mesmo, é conhecido por todos no seu ambiente de trabalho por esse nome, ele é um rapaz de 25 anos, 1.75 com seus 80 kg, tem certo porte atlético, e Sonia tem um fetiche de transar a três, tipo ela um homem e mais uma mulher, mas nunca conseguiu ter coragem de compartilhar com alguém esse seu fetiche, Sonia, é uma morena, 1.65, 60 kg, cabelos cacheados, corpo que chama atenção dos homens, tipo coxas grossas e torneadas, seios volumosos, bumbum com certo volume também, enfim, uma mulher gostosa de pegar como dizem os homens e muito simpática, então, voltando no assunto de ela compartilhar com alguém seu fetiche, ela não conseguia coragem de contar para alguém, com o Fran ela tinha transado já e na época tinha feito o convite de fazer sexo a três, e seria ela, ele e mais uma mulher, mas ele ficou de pensar no caso e depois daria a resposta e passou um tempo e nada de ele dar a resposta, até que um dia ela folga do seu trabalho e como eram equipes então folgou ela, sua amiga Ivone, e como eram muito amigas Sonia convidou a Ivone para naquela tarde antes do dia de folga saírem depois do trabalho para um happy hour e disse que a Ivone poderia dormir na sua casa vale ressaltar que Sonia morava sozinha e nos dois dias seguintes estariam de folga, Ivone então topa então conforme o combinado após o horário de trabalho as duas foram a um barzinho que tinha musica ao vivo e ali beberem e cantaram até umas 22:30 horas então foram para casa. 

E como estavam um pouco alteradas devido à bebida começaram a se soltar e colocar as magoas as tristezas, as decepções, os micos que tinham pagado e tal’s e nesse vai e vem de conversa entra o assunto de sexo, transar, fetiches e fantasias, e tudo mais foi quando Sonia sem pensar por que se pensasse não ia nem tocar no assunto falou para sua amiga do seu fetiche de transar a três, Ivone se cala por uns três segundos e Sonia pensou que tinha falado demais, e perguntou: “Você acha cafona isso Ivone?” Ivone responde: “Olha Sonia, deixa eu te falar uma coisa, já que você me contou, vou abrir o jogo, pois eu também tenho esse fetiche, mas nunca tive coragem de contar ou compartilhar com alguém por medo de preconceito e que pensem que sou uma prostituta”, então uma olha para outra e começam a rir ficam vermelhas então concluem que são mais intimas que parece e a conversa desenrola e começam a conversar sobre com quem tinham ficado, se tinha sido bom ou não e a Sonia pergunta para a Ivone com quem gostaria de fazer sexo a três se fosse possível, Sonia comentou que nunca tinha transado com o Fran, o companheiro de trabalho delas, mas nunca tinha rolado nada e ouvia comentários de que ele é bem dotado e muito carinhoso, Sonia se levanta de onde estão fica vermelha e diz: “Olha Ivone preciso confessar uma coisa pra você, eu já transei com ele guria, ele é isso mesmo, tem uma pika de uns 25 cm e detalhe, é grossa e da cabeça rosada, e muito carinhoso”, e completa dizendo; “Hei, vamos chamar ele pra transar com a gente a gente liga lá e pede socorro mas pedimos pra mandar socorrista motoqueiro para avaliar a situação, se vai ser necessário que a ambulância venha”, e começaram a rir da ideia que tiveram de trazer ele até ali porque estava em horário de trabalho e por sorte era só ele que fazia o trabalho que “elas precisavam”, então, antes de ligar se preparam e ligaram, com voz de gente assustada Ivone diz para mandar o socorrista motoqueiro, mas ela nem reparou que já estava falando com o Fran, e ele diz: “O que esta acontecendo Ivone”? Ela: “O Fran, eu to aqui na casa da Sonia e gente estava comendo aqui e acho que ela se engasgou, da pra você vir aqui ajudar a gente”? 

Ele então de pronto como é seu jeito de ser como já estava com o uniforme de trabalho coloca o capacete e sai para ajudar as amigas, mas não sabia ele o que estava esperando por ele. Em poucos minutos ele chega e as duas estão no quarto e a porta esta entreaberta ele chega, chama por elas, a Ivone fala lá do quarto: “Aqui Fran, aqui no quarto!”, ele entra e quando chega no quarto, qual foi a surpresa dele, elas estavam deitadas, a Sonia nua embaixo das cobertas e a Ivone do lado dela, mas por cima das cobertas e de roupa, quando ele chega do lado da cama e pergunta; “o que aconteceu Sonia”? Ela que esta de olhos fechados, abre os olhos e fala; “Fran, estamos precisando de sua ajuda, e só você vai resolver nosso problema”, ele diz; “Sim, mas o que é afinal”? Elas se entreolham e ele então entendeu o porquê de terem chamado ele, e diz; “Vocês duas não tem jeito mesmo, mas então, o que vocês precisam?”. 

Sonia então fala e vai direto ao assunto; “É o seguinte Fran a gente esta aqui eu e a Ivone, a gente quer transar, a gente esta numa seca e você lembra que eu te convidei pra gente transar a três, então, eu e a Ivone temos o mesmo fetiche e queremos realizar esse fetiche e escolhemos você pra ser nosso parceiro e mais, queremos agora, ok”! Ele tenta desconversar falando que não dava por que ele estava em horário de trabalho que não podia ser, enquanto ele tenta desconversar Ivone tranca a porta do quarto e Sonia levanta nua que estava embaixo das cobertas e diz; “Vamos parar de perder tempo, nós queremos você e agora, por que eu sei que você é pirocudo e muito carinhoso”, Ivone agarra ele por trás, Sonia chega de frente beijando ele e pegando a mão dele e levando até o bumbum dela fazendo apertar, Ivone tira a calça dele e por meio as coxas dele apalpa a pika dele, ela tinha curiosidade de saber se ele era dotado como falavam e como ela pega sente o mastro de aproximadamente 25 cm crescendo na mão dela ela fica excitada e logo vai tirando a roupa e como ele já estava sem calça deixa que a Sonia tire a camisa, nessas alturas Fran já tinha esquecido o plantão e de tudo, o que ele queria agora é pegar aquelas duas de jeito, pede para as duas deitarem e abre as coxas das duas e cai de boca nas bucetas daquelas safadas e xupa uma enquanto mete o dedo na outra, faz elas de um momento de tensão a se calarem e começarem a gemer de tesão e enquanto ele xupa uma e mete os dedos na buceta da outra ele confessa que ele queria dar a resposta para a Sonia, mas queria que a Sonia convencesse a Ivone a fazer parte da brincadeira e agora como os três estavam ali eles não estavam ligando pra mais nada por que não dava pra deixar aquela oportunidade, mas brincadeira estava só no começo ele estava querendo é mais, perguntou se elas tinham lubrificante ali, Sonia disse que sim, que estava na gaveta do criado mudo, ele disse: “muito bem”, ele mesmo pega, mas antes diz antes de eu comer vocês duas eu quero uma xupando à outra elas então fazem um 69, enquanto Ivone esta por baixo xupando se sendo xupada pela Sonia Fran pinga lubrificante na buceta da Sonia e come ela bem gostoso fazendo ela gozar e a Ivone sente na sua boca o mel saindo da buceta da Sonia, depois de um tempo elas invertem as posições e agora Fran come a Buceta da Ivone fazendo gozar e a Sonia toma o mel que sai da buceta da Ivone, os corpos deles ficam suados e elas já estão esmorecidas e já se passou quase uma hora, mas Fran queria mais e diz; “venham aqui garotas quero as duas xupando minha pika por que está chegando a minha vez de realizar o meu fetiche”, então as duas ficam de frente pra ele e começam a xupar a pika e as bolas dele deixando com a pika como um ferro de duro e com muito tesão, depois de uns dez minutos elas chupando ele diz, “Bom, fiz o que vocês queriam, agora eu quero a minha parte, virem de costa pra mim e empinem esse bumbum que eu vou comer vocês duas do jeito que eu quero”, elas tentam falar que não, mas não teve jeito, ele deixou as duas de bumbum empinado xupo muito elas deixou elas molhadas, meladas demais depois colocou preservativo e começou metendo com força na buceta, primeiro da Sonia, tirou e socou na Ivone, depois na Sonia, tirou e socou na Ivone e foi fazendo isso e socando cada vez mais forte, mais forte, mais forte, de repente ele para troca o preservativo e xupa eles com muita intensidade pinga muito lubrificante no preservativo e enquanto ele xupava a bucetas delas ele socava o dedo no cuzinho de cada uma delas fazendo elas gemerem e estremecerem de tesão, primeiro um dedo, depois dois dedos, de repente ele estava colocando três dedos fazendo as pregas do cuzinho delas ficarem laceadas ele então se posiciona atrás da Sonia que fez a armação para que viesse ali e começa a meter gostoso no cuzinho dela, ela geme, morde a fronha, amassa o lençol, mas não adiantava ele queria comer o cuzinho delas, depois que ele socou tudo disse para a Ivone, deita embaixo dela que você vai tomar o suco da sua amiga e ele soca, soca muito e soca forte fazendo a Sonia gozar no cuzinho e enquanto ele metia a Ivone xupava a buceta dela fazendo ela ter um orgasmo duplo, em seguida ele diz, “Ivone vem cá, agora é sua vez”, ela tenta desconversar, mas não adiantou por que até a Sonia falou; “Se eu passei você também vai passar sua gostosa, vem cá que eu quero xupar você também”, Fran troca de preservativo pinga muito lubrificante e vai colocando devagar, coloca e tira, cada vez ele coloca mais um pouco até meter tudo ai então ele fala; “Sonia xupa essa gostosa que eu quero você bebendo do suco dela também”, ele então soca muito no cuzinho da Ivone fazendo ela gozar e da mesma forma ela teve orgasmo duplo mas ele não gozou por que em seguida ele chama as duas dizendo; “venham cá suas vadias tomem leitinho tomem, então ele tira o preservativo e bate uma punheta gostosa e goza na cara das safadas e os três caem esmorecidos. Ele então se recompõe veste sua roupa de trabalho e volta para seu plantão porque aquela emergência já estava resolvida e a ambulância não precisava ir até ali.

₢Bernardo Lingam

Esta postagem foi criada com nosso formulário de envio fácil. Crie seu post!

Relatório

O que você acha?

Escrito por BernardoLingam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ensinando Sexo Selvagem para uma Casada Comportada (Parte 2)

A melhor amiga da minha esposa!